segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Revendo o amor que amo!

Descobri que o amor,  seja ele qual for e a quem for devotado, não importa; tem que ser recheado de respeito,  tolerância, mudança de atitude,  de perdão, de coerência entre o que diz e o que vive,  tem que primeiro olhar os próprios defeitos e ver que se "nem eu sou perfeito", o outro também não o é! Amor se vive dando passos concretos ofertando respeito, afeto, temperança e verdade! O amor nos torna família, sem ele somo apenas um amontoado de gente no mesmo lugar. Só o amor faz saborear a unidade verdadeira...  Mais antes da gente pensar em alguém ao ler isso...  Eu mesma olhei para dentro de mim e reconheci, disse a mim mesma: preciso amar mais,  preciso amar melhor,  preciso ser mais tolerante,  paciente,  verdadeira! Preciso querer amar e só assim felicidade é harmonia andaram de mãos dadas na minha vida e na vida daqueles que estão ao meu redor que sou obrigada a amar e a conviver!  (texto: Bebel Tavernard) Bom dia a todos!  Paz e bem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário