quarta-feira, 12 de outubro de 2016

O amor...

#BOMDIA
Confesso que ainda preciso aprender a amar mais e melhor!
Amor é exercício diário e dele não podemos descansar. Pois amor é dedicação,  é  escolha, é respeito pelo outro e seus sentimentos e seus "não sentimentos" também!
Amar é compreender que nem todos amam igual e nem na mesma medida ou intensidade que nós.
Amar carece de perdão mais do que de apego, carece mais de verdade (ainda que esta seja dura) do que o "melhor" engano.  Amor carece mais de momentos de companhia, presença e olho no olho do que de longas conversas à distância. Neste mundo virtual tudo o que mais o amor carece é de realidade!
#édifícil
#nãoéimpossivel
#sendoaprendizdoamor
#sendoaprendizdeDeus
O AMOR DEVE SER NOSSA MAIOR E MELHOR ORAÇÃO PARA ELEVARMOS A DEUS,  AO OUTRO E A NÓS MESMOS!
(Texto: Bebel Tavernard)

Mãe Aparecida, Padroeira do Brasil

Viva a Mãe de Deus e nossa! Que a Vossas Bênçãos de Mãe Amada, Mãe Querida, chegue a cada brasileiro e brasileira, em especial a todas as crianças, principalmente àquelas que não tem o pão do amor e nem o pão material. Olha Maria, Mãe Aparecida, para cada uma daquelas crianças sofridas no Brasil, que são negligenciadas pelas famílias,  pelas sociedade e pelos governos desse país. Para que com tua intercessão possam receber as bençãos do céu e passem a terem uma vida mais justa, fraterna e igualitária. Que elas possam morar num Brasil onde não lhes faltem dignidade, amor, saúde, educação, moradia e uma família como a Vossa família para cada uma delas. Que para cada criança abandonada apareça um lar como o Vosso (sagrado e cheio de amor), para acolhe-las e protege-las, assim como fizeste com o teu Jesus. A elas minha prece,  minha oração! Amém!
(Texto: Bebel Tavernard)

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

QUEM É ELA?

Pensei que eu a amava, pensei que tudo nela era aproximação... Mais não, de perto (bem de perto mesmo) ela tem sido um dos maiores males da atualidade. As vezes ela é adorável, necessária, une o mais longínquo ser a outro. Mais ela tem sido meio também de disseminação do ódio, da distância daqueles que estão perto, pois não se consegue mais se encontrar, porque (para muitos) a presença física passou a ser desnecessária depois dela. Por causa dela, amigos não se reconhecem mais, não se sabe mais quem são, não se vêem mais, ela nos emburrece e nos tira o poder da seleção, as pessoas viram apenas aquilo que escrevem, porque não se tocam mais, não se olham mais, não se abraçam mais, sentimentos e expressão do mesmo viraram coisas ultrapassadas. Está se vendo um mundo cada vez mais escassos de relacionamentos pessoais e verdadeiros pois ela para nós, se tornou "necessária e suficiente" mas, para mim ela me distanciou de muitos daqueles dos que amo! E como não sou ingrata, posso dizer que ela também me aproxima um pouco daqueles que não posso ter por perto sempre que a saudade bate...  O problema é que nós (humanos) perdemos o discernimento,  e nos distanciamos de tal modo uns dos outros logo quando mais nos carecemos de presença.
Vizinhos não sentam mais em calçadas e nas raras exceções cada um está com um celular na mão e não se olham entre si, amigos não se visitam, os namoros mal se enamoram fora do contexto dela, se contentam com os emoticons de corações e rosinhas; as famílias são mais fotografias de felicidade exposta por meio dela do feita de uma real felicidade. Perdoe-me a #COMUNICAÇÃO e o jeito de se comunicar atualmente, mais vc trouxe 95% de distância para os próximos e 5% de aproximação dos próximos que estão distantes.  Não gosto mais tanto de você assim #INTERNET!

(Texto: Bebel Tavernard)

sexta-feira, 29 de julho de 2016

SER IGREJA


Por Bebel Tavernard 

"Ser de igreja" nem sempre é sinônimos de ser bom, infelizmente. Pessoas que procuram a igreja para que os holofotes se voltem pra elas e não pra Jesus de fato desvincula da real missão e do caráter inicial do cristianismo que é ser parecidos com Jesus. E porque não dizer como Santo Agosto: "Nós somos o Cristo de hoje". Daí qualquer grupo,  movimento, pastoral, associação, pessoas, "líderes" ou não que estão nas igrejas para si alto promoverem e não promover a real pessoa de Jesus de Nazaré, o Cristo que é o próprio amor, perdão,  paz, etc. e que é a essência do cristianismo, têm pecado contra Deus, contra os irmãos e Sua Santa Igreja. Porque só falar de Deus,  não quer dizer *SER DE DEUS*. Plagiar, fingir santidade não leva ninguém "pro céu"! Quem vive na falsidade cristã, corre o risco de não atingir o céu verdadeiro! Então quem quiser ser Igreja,  seja primeiro como Cristo para os outros, senão, não serve pra ficar aqui! 
#sóacho
#conselhodabel

domingo, 26 de junho de 2016

Bebel Tavernard: Amor é verbo

Bebel Tavernard: Amor é verbo

Faça aqui seu comentário!

Amor é verbo

Amor é dom,  é  gratuidade, é doação, é via de acesso  para a paz, para a felicidade , para Deus e para o outro. 
O amor não encobre falhas, mais o amor é  tolerante. 
O amor não obrigada você a nada, entretanto é  de sua natureza dar-se. 
Amor tem sinônimos exigentes no pacote do aprendizado do verbo que os dicionários não mostram, (como perdão, comunicação, crescimento, superação, etc.) pois ele não vive e/ou sobrevive só de letra, mas sobretudo de vida,  de lida. Amor é vivência exclusiva do presente, pois o mesmo não vive do ontem e não pode aguardar o amanhã,  pois para quem ama, o futuro pode não chegar. 
#ficaadica pra nós todos! 
#anotado

(Texto: Bebel Tavernard)

terça-feira, 14 de junho de 2016

ORLANDO 2016

Estarrecida com o retrocesso da ideia de religião. Na minha época de menina aprendi que Deus (Seja qual nome levasse)  tinha uma linda missão de resgatar de dentro de cada pessoa o melhor delas,  a intenção era sempre a mesma: salvar,  resgatar,  AMAR,  libertar... Hoje indignada, repito estarrecida e igualmente confusa, observo muitas religiões pregando o oposto DE SEUS MESTRES, agindo  inverso à Cristo, fazendo o oposto daquilo que se conhece de um "Deus" que sempre agiu na humanidade com misericórdia e amor.  Não precisei ir para Orlando para ver que infelizmente religiões até bem perto de nós, ou mesmo religiões formadas "DENTRO" DE NÓS. Que infelizmente não tem tido o papel de viver aquilo que seu e/ou seus mestres criadores ensinaram. Hoje vejo seguidores de diverso seguimentos religiosos,  cristãos, islâmicos ou não, matarem pessoas, com armas,  palavras e olhares. Sendo #DIABÓLICO (DIABÓLICO= aquele que divide), divisores,  impiedosos,  preconceituosos... Bem diferente de seus "deuses, mestres e/ou divindades". Em todos os escritos religiosos que existe, sempre passaram os ensinamentos pautado no bem,  no amor,  na união,  na concórdia, na misericórdia... Me recordo de muitos textos de Jesus, o meu Deus (o Deus dos cristãos) agindo assim, com misericórdia e amor... E hoje não só islâmicos mostram intolerância diante do pensamento sagrado,  da ideia do sagrado. Agem diferente de Jesus para justificarem seus preconceitos e intolerâncias pelas suas crenças, para blindagem suas ideias preconceituosas e divisórias e sem saberem que estão indo cada vez mais para longe do seu Deus Santo.  Preconceito caríssimos, não é dom, não é religião, preconceito é inverso de Deus. Deus é amor e preconceito... Nem preciso dizer o que é; o ódio de seus resultados na TV e nos jornais no mundo inteiro já falam por si! 
(Texto de Bebel Tavernar)