sábado, 8 de outubro de 2011

“ONDE ESTÁ DEUS?” (2ª Parte)
Conhecer o AMOR verdadeiro é transcendente! Leva-nos a ser melhores que de fato somos! Amar é mais que romance, é mais que gostar, é mais que está perto, é mais que curtir a presença do outro, é mais que dizer que ama, é mais que sexo, que corpo, que carne... O AMOR nos diviniza, nos humaniza, torna-nos grandes sem sermos superiores, fecundos, férteis, ricos sem nos transformarmos em seres esnobes, felizes, bem aventurados sem ofuscar e nem oprimir a felicidade dos outros, faz-nos livres mesmo sendo prisioneiros... Sempre deixei claro aos meus amigos e irmãos que somente amando verdadeiramente que vamos nos sentir inteiros, completos, santos!!! “Santos?” Muitos podem perguntar... Porém, nunca vi, nem ouvi falar histórias de santos canonizados que chegassem ao altar sem ter vivenciado, experimentado com total inteireza o amor por Deus através do outro. Chegar à santidade, só amando incondicionalmente! Só vivendo a misericórdia, a compaixão e fazer dessa vivencia nosso apostolado, nossa missão, nossa vida! Sem querer dar respostas prontas, mais é aí que Deus se encontra e onde se experimenta! Na comunidade, na humanidade, na “gente”, nos iguais e nos diversos, nos homens e nas mulheres, nas crianças e nos idosos, nos deístas e não deístas, nos pretos e nos brancos, nos grandes e nos pequenos, em mim e em ti. Basta crer! “Est simpliciter credendum”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário