domingo, 30 de outubro de 2011

λαχτάρα
Só tem saudades para quem se devota amor verdadeiro! Já ouvi dizer que “saudade não tem tradução” (Rosa de Saron) isso porque sentimento não se traduz com palavras, as nossas ações expressam muito mais aquilo que agente quer dizer do que as nossas meras formas de soltar palavras ao vento.
Não há feiúra em chorar de saudade, pois são nas lágrimas caídas que regamos a certeza e a esperança de reencontros. Como diz François La Rochefoucauld: “A ausência apaga as pequenas paixões e fortalece as grandes”. Traduzindo; é na falta, na distância, na ausência que aquilo que não é efetivamente verdadeiro, facilmente se morre, desaparece sem deixar raízes nem sequer nas lembranças de outrora. O inverso disso também acontece, quando as distâncias mesmo provadas como se prova ouro no fogo, o amor e amizade límpidos conseguem ver nesses momentos de ausências oportunidades de fazer com que as lembranças de ontem sejam fontes inesgotáveis de vivo amor que só tendem a agigantar-se pela força que tem.
Sentir saudades de quem se ama é também uma forma de ser presença e fazer viver aquilo que a dor insiste em dizer “morra”. Não se morre um amor na saudade, pois é ela, a doída da saudade que faz as raízes fincadas na terra fértil do coração daquele que sente a ausência do outro, manter vivo algo que é intrinsecamente divino nos que aprendeu a conviver nas distâncias.
Há saudades daquele que está perto, também se sente saudades daqueles que vemos todos os dias! Isso tudo por existir amor. Mas ei, ninguém falou que é fácil amar, mas é na luta por querer assim fazer que já o alcançamos e o tocamos! Mesmo que as lágrimas venham e a dor consuma o coração amante. Mas de uma coisa sabemos: Só se expressam com lágrimas aqueles que tiram do sofrimento lições que são maiores que a dor simplesmente! Aprender delas é dom! Esse é o melhor remédio. Decidir amar é o melhor caminho, esteja perto, esteja longe!
Saudade é um desatar de nós e ainda assim, permanecer ligados!

Nenhum comentário:

Postar um comentário